A esquerda bem informada
A esquerda bem informada

Pedro Luiz Teixeira de Camargo (Peixe)

Biólogo e Professor, Doutor em Ciências Naturais e Docente do IFMG – Campus Piumhi. Atualmente é Secretário Regional Adjunto da SBPC-MG.
Novo corte nas Federais – o ranço da extrema direita com a educação

Temos um xadrez a ser jogado ainda até o fim deste famigerado mandato, saber quais peças mexer e como atuar é o desafio do presente

Bolsonaro é passado, mas o bolsonarismo segue presente

Mesmo fora do poder, o bolsonarismo, infelizmente não morreu

O triste fim de Ciro Gomes

Ciro e sua equipe de marketing começam a projetar 2026, onde parecem querer se localizar exatamente como alternativa ao polo mais fraco no presente momento, a direita conservadora

A denecessária crise nas embaixadas

Para agradar seu público e seguir em sua permanente campanha eleitoral, Bolsonaro e sua turma levam o Brasil a se meter em presepadas totalmente desnecessárias

Somente com investimento em Educação, Ciência e Tecnologia temos como sair de onde nos metemos

É preciso frear este desinvestimento que ora reina em nosso país e para isso é preciso derrotar o atual projeto vigente nas urnas

Nas trincheiras da resistência temos a educação pública brasileira

O objetivo dos dois últimos governos é exatamente combater o ensino que faça pensar, os métodos pedagógicos críticos e buscar implementar um sucateamento

O triste fim do ex-militante de esquerda

O que temos para pensar, de fato, é a motivação que leva este indivíduo a renegar sua própria história e passar a atacar as suas antigas posições

Dia do trabalhador e da trabalhadora – muito ainda por lutar

O mais importante ato, sem dúvida foi o que ocorreu em São Paulo, maior cidade da América Latina, e que contou com a participação de Lula

A aposta arriscada de Bolsonaro (que pode dar errado)

Os progressistas não podem, de maneira alguma, é entrar na tática do confronto, é hora de amplitude

Guerra da Ucrânia – decifrando mitos

.

Corrupção: de quem é a culpa?

Penso que a explicação não é tão simplista como culpar o “eu”, é preciso ler o coletivo para se compreender o que tem por trás disso, ou seja, para existir corrupto é o preciso que exista o corruptor, ou seja, corrupto e corruptor são irmãmente ligados

O nefasto projeto de esvaziamento das instituições educacionais públicas

Este é um projeto de exclusão social que foi muito bem pensado pelo governo federal, pois diminui o número de estudantes nas escolas federais e justifica cada vez mais seu irresponsável corte de gastos

1 2 3 9